Acadêmicos do Cubango

De WikiRio
Ir para: navegação, pesquisa

Acadêmicos do Cubango

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos do Cubango é uma escola de samba tradicional da cidade de Niterói, que desde os anos oitenta participa do carnaval carioca. Sua sede localiza-se no bairro do Cubango.

Ficha técnica 2017

Cubango
Escola-madrinha Império Serrano
Informações gerais
Presidente Olivier Luciano Vieira (Pelé)
Carnavalesco Lúcio Sampaio
Interprete oficial Hugo Júnior
Diretor de carnaval Jorge Riper
Diretor de harmonia
Diretor de bateria Mestre Demétrius
Rainha de bateria Thaís Macedo
Mestre-sala e porta-bandeira Diego Falcão e Jaqueline Gomes
Coreógrafo Hélio Bejani e Beth Bejani

História

Foi na antevéspera dos festejos natalinos de 1959, precisamente no dia 17 de dezembro, que nascia, na cidade de Niterói, a escola de samba Acadêmicos do Cubango.

Aproveitando-se do silenciar dos batuques da Império Serrão, que até aquele momento era o reduto dos sambistas dos morros do bairro do Cubango, um grupo de bambas, entre eles Ney Ferreira e Carlinhos Manga-Espada, decidiram reascender a chama do samba na comunidade criando uma nova agremiação carnavalesca. A Cubango, portanto, nasce de uma simbiose de sambistas dos morros São Luiz, Mangueirinha, Abacaxi e Serrão que, ao romperem com o silêncio deixado pela Império Serrão, criam uma escola de samba baseada nas tradições de sua comunidade.

A participação da "Academia Cubango" nos desfiles de Niterói começa em 1960 quando ganhou o tetracampeonato num grupo chamado "Academias", uma espécie de segundo grupo do carnaval, com o enredo “Sonho das Esmeraldas”. Seu primeiro presidente foi o sambista Ney Ferreira, que até 1966 atuou também como carnavalesco.

No carnaval de 1964 fez sua estreia entre as escolas do primeiro grupo e passou a ser chamada pelo nome atual. Neste ano conquistou o vice-campeonato com o enredo “Maurício de Nassau”.

Seu primeiro título na elite do carnaval de Niterói ocorreu em 1967 com o enredo “O Brasil pintado por Debret”. Mas foi em 1972 que a escola se consagrou o tema “Um rei Congo Sabará” um estilo de enredo afro, que passou a ser o mais preterido pela escola a partir daí.

Em 1975, a Cubango desfilou na avenida Amaral Peixoto com o enredo “Folclore: riqueza do Nordeste” e saiu campeã. Este campeonato foi o primeiro de uma sequência de cinco títulos. Em 1979, com o enredo “Afoxé”, a Cubango consolidou seu império no carnaval de Niterói. Nos anos 70 foram sete títulos em dez dos disputados. A grande rivalidade era com a Unidos do Viradouro.

Nos anos 80, juntamente com a Unidos do Viradouro, a escola deixa o carnaval de Niterói e passa a desfilar no carnaval do Rio de Janeiro. Naquela época o carnaval de Niterói enfrentava uma crise financeira e se extinguiria na década de 1990. Em 1986, no seu primeiro ano no desfile carioca, a Cubango foi a campeã do Grupo IV, adquirindo assim o direito de subir para o Grupo III. Em 1992, com o enredo “Negro que te quero negro”, chegava ao Grupo I.

Em 2004, a escola que participava do Grupo A, surpreendeu quando era apontada ao rebaixamento pela mídia, e obteve um honroso quinto lugar2

Para o carnaval 2009, a direção da escola optou em reeditar o enredo Afoxé, samba que deu o 14º título a escola, no carnaval de Niterói, com o título Afoxé é Cortejo, é Ritual, é Festa, Afoxé é Carnaval, dos carnavalescos Sérgio Silva e Léo Moraes, e tendo Samantha Schmütz como madrinha de bateria3 . A escola retornou ao Grupo A, ao ser a campeã junto com a Unidos de Padre Miguel. no ano seguinte, com o enredo Os loucos da praia chamada saudade, de Milton Cunha, terminou na 9º colocação4 .

Para o carnaval 2011, a escola trouxe o intérpretes David do Pandeiro, que poucos meses depois acertou sua volta para a Santa Cruz5 e Igor Vianna, que tava na escola da zona oeste, passando a ser o intérprete oficial da escola. Além disso, trouxe de volta o carnavalesco Jaime Cezário e a rainha Juliane Almeida6 . Terá como enredo A emoção está no ar, que abordará sobre a história da humanidade através de diversas emoções sentidas pelo homem7 . fez um desfile perfeito8 , mais no entanto o que se viu não constratou com o desfile, o que indignou o presidente da escola que mais uma vez não disparou com a direção da LESGA9 em relação ao resultado. sendo que foi punida pela entidade10 , por mais uma vez discordar do resultado. no ano de 2012, optou pelo enredo homenageando Barão de Mauá, tendo um trio como intérprete oficial, formado por sereno, Marcelo Guimarães e Hugo Júnior11 . terminou na 4°colocação.

Em 2014, foi especulado que a escola reeditaria o enredo Peguei um Ita no Norte, que deu ao Salgueiro, o título no carnaval de 199312 . e apostando no carnavalesco Márcio Puluker, para conquistar o inédito acesso ao Especial. mas que foi rechaçado pela direção da escola, que apostaria em um outro enredo para reeditar 13 . mas entretanto foi um enredo afro14 , tendo um dos melhores sambas desse ano apontado pela mídia15 , terminou na 5º colocação.

Para 2015, a escola retorna novamente com o carnavalesco Jaime Cezário, que já esteve na agremiação duas vezes. com mais um enredo afro e teria Nêgo como seu intérprete oficial, que depois se transferiu para a Imperatriz. trazendo um icone da verde e branca de Ramos: Preto Jóia, que esteve ausente do carnaval carioca.

Segmentos

Presidentes

Nome Mandato
Gustavo Adolpho dos Santos Frickmann 2002
Olivier Luciano Vieira (Pelé) 2003-atual

Corte da bateria

Rainha de bateria
Júlia Barcelos 2009
Rayanne Santos 2010
Juliane Almeida 2011
Dani Sperle 2012
Cristiane Alves 2013-2016
Thaís Macedo 2017-atual
Madrinha de bateria
Samantha Schmütz 2009-2010

Enredos

Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco(s) Intérprete
1960 Campeã Academias Homenagem ao Rei Momo Ney Ferreira e Mãe Tiana
1961 Campeã Academias Libertação dos escravos Ney Ferreira e Mãe Tiana
1962 Campeã Academias Carlos Gomes Minervino Ferreira (Tuta)
1963 Campeã Academias Sonho das esmeraldas Ney Ferreira
1964 Vice-Campeã Esp.Niterói Maurício de Nassau Ney Ferreira
1965 3º lugar Esp.Niterói República Negra de Palmares Ney Ferreira
1966 3º lugar Esp.Niterói Marquesa de Santos Ney Ferreira
1967 Campeã Esp.Niterói Brasil pintado por Debret Bernardo Ferreiro
1968 Campeã Esp.Niterói Reisado Bernardo Ferreiro
1969 Campeã Esp.Niterói Dançada Bernardo Ferreiro
1970 Campeã Esp.Niterói Zé Pereira Bernardo Ferreiro
1971 3º lugar Esp.Niterói Nêga Rosa Ney Ferreira
1972 Campeã Esp.Niterói Coroação do Rei Congo em Sabará Ney Ferreira
1973 3º lugar Esp.Niterói Praia Grande Ney Ferreira
1974 Vice-Campeã Esp.Niterói Explode saudade Itamar Leal e Maria Tereza Soares Flavinho Machado
1975 Campeã Esp.Niterói Folclore, Riqueza do Nordeste Neline Ogeda e Milton Teixeira
1976 Campeã Esp.Niterói Rosinha minha canoa Ney Ferreira
1977 Campeã Esp.Niterói Sapucaia Oroca Ney Ferreira
1978 Campeã Esp.Niterói Madrugada Ney Ferreira
1979 Campeã Esp.Niterói Afoxé Ney Ferreira e Carlos Alberto Costa Elza Soares
1980 Vice-Campeã Esp.Niterói Mundo mágico Marcos Madeira
1981 Vice-Campeã Esp.Niterói Fruto do amor proibido José Luiz Melo
1982 3º lugar Esp.Niterói O Olimpo de Olímpia Luiz Fernandes e Ricardo Aquino
1983 Vice-Campeã Esp.Niterói Metais e pedrarias que embelezam o Brasil Evans de Brito
1984 Campeã Esp.Niterói Porque Oxalá usa Ekodidé Nilson Feitosa
1985 3º lugar Esp.Niterói Explode Saudade Carlos Alberto Flavinho Machado
1986 Avaliação Vamos ao teatro Paulo Roberto da Costa
1987 Vice-Campeã 4 O encantamento de Soboadam Paulo Roberto da Costa e Paulo Flores
1988 4° lugar 3 Ave Bahia, cheia de graça Max Lopes Flavinho Machado
1989 4° lugar 3 Dançada Alexandre Louzada
1990 4° lugar 2 O místico José Ferreira Paulo Roberto da Costa e Alexandre Louzada
1991 3° lugar 2 Terra de Santa Cruz dos abacaxis e dos filhos da fruta Gil Gouvêa e Ivan Carneiro
1992 Vice-Campeã 2 Negro que te quero negro José Luiz Mello e Ronaldo Silva
1993 11° lugar 1 Do fogo às águas recriando a terra José Luiz Mello
1994 15° lugar A O mestre com carinho - Homenagem a Fernando Pamplona Etevaldo Brandão Wantuir
1995 7° lugar A Da Villa Real da Praia Grande à Cidade Sorriso Rosângela da Rosa e Renato Dias Alexandre Lopes
1996 9° lugar A Dos brasões do reino de Portugal, ao explendor da Bandeira Nacional Rosângela da Rosa e Renato Dias Alexandre Lopes
1997 Vice-Campeã 2 Nos Pontos de Nossos Contos Rosângela da Rosa e Renato Dias Marcio Souto e Huguinho
1998 4° lugar A Nausicaa - a odisséia cubanga nos verdes mares Carlinhos D’Andrade Marcio Souto e Huguinho
1999 8° lugar A Tempero, Uma Pitada na História Alexandre Louzada Rixxah
2000 11° lugar A Uma independência de fato Max Lopes e Amarildo de Mello Elza Soares
2001 6° lugar B Cubango mostra tua raça, Niterói e teu berço a cidade te abraça Roberto Reis Eduzinho e Huguinho
2002 Campeã B África, o exuberante paraíso negro Roberto Reis e Antônio Sérgio Palito do Porto e Quinzinho
2003 9° lugar A Cândido Mendes - Um Século de Paixão na história da educação Roberto Reis Palito do Porto
2004 5º lugar A Cubango é Shopping no mundo do toma lá da cá Roberto Reis e Antônio Sérgio Tiãozinho Cruz
2005 6º lugar A O fruto da África de todos os deuses no Brasil de fé. Candomblé Jaime Cezário Tiãozinho Cruz
2006 8° lugar A Na magia da escrita a viagem do saber Jaime Cezário Tiãozinho Cruz
2007 7° lugar A De fio a fio na Real, pra lá pra li. Paracambi Comissão de Carnaval Tiãozinho Cruz
Ana Zerbini, Marlúcia Cruz, Lilian, Walter Nicolau
Bruna Bee, Annik Salmon, Carlos Carvalho e Alexandre Louzada
2008 9º lugar A Mercedes Batista, de Passo a Passo, um Passo Wagner Gonçalves Tiãozinho Cruz
2009 Campeã B Afoxé é Cortejo, é Ritual, é Festa, Afoxé é Carnaval Sérgio Silva e Léo Moraes Júnior Duarte
2010 9º lugar Acesso Os loucos da praia chamada saudade Milton Cunha Tiãozinho Cruz
2011 4° lugar Acesso A emoção está no ar Jaime Cezário Igor Vianna
2012 4° lugar Acesso Barão de Mauá - Sonho de um Brasil moderno Jaime Cezário Marcelo Rodrigues
2013 11º lugar Série A Teimosias da Imaginação Severo Luzardo Marcelo Rodrigues
2014 5º lugar Série A Continente negro - Uma epopeia africana Márcio Puluker Marcelo Rodrigues
2015 4° lugar Série A Cubango, A realeza africana de Niterói Jaime Cezário Preto Jóia
2016 6º lugar Série A Um banho de mar à fantasia Cid Carvalho Hugo Júnior
2017 Série A Versando Nogueira nos cem anos do ritmo que é nó na madeira Lúcio Sampaio Hugo Júnior


Endereço

Rua Noronha Torrezão, 560 - Cubango () - Niterói
Carregando mapa...

Mais informações

Escolas de samba do Rio de Janeiro 2017

Grupo Especial
Domingo: Paraíso do TuiutiGrande RioImperatrizVila IsabelSalgueiroBeija-Flor

Segunda: União da IlhaSão ClementeMocidadeUnidos da TijucaPortelaMangueira
Série A
Sexta: SossegoAlegriaViradouroImpério da TijucaParque CuricicaEstácioSanta Cruz

Sábado:RocinhaCubangoInocentesImpério SerranoUnidos de Padre MiguelRenascerPorto da Pedra
Série B
Terça: Vizinha FaladeiraCaprichososJacarezinhoCabuçuEngenho da RainhaTradiçãoPonteLeãoFavoEm Cima da HoraSanta MartaArameUnidos de Bangu
Série C
Segunda: Vila KennedyArrancoUnião de JacarepaguáBoca de SiriArrastãoLins ImperialVargensVigário GeralUnião de MaricáFlor da MinaCoroadoVila Santa TerezaSerenoLucas
Série D
Domingo: Alegria do VilarDendêVilla RicaMocidade da Cidade de DeusChatubaRosa de OuroManguinhosMocidade de InhaúmaNação InsulanaImpério da UvaDifícil é o NomeTupy de Brás de PinaCosmosAbolição
Série E
Sábado das Campeãs: Feitiço do RioAmarelinhoUnidos do SalgueiroJardim BanguCabralEmbalo CariocaGatoImpério RicardenseChora na RampaColibriBoêmios de InhaúmaPilaresDelírioMadureiraBoi da Ilha
Outros

ResultadosEnsaios técnicosDiscografiaCampeãs (EspecialSérie A - B - C - D - E)