Museu do Índio

De WikiRio
Ir para: navegação, pesquisa

O Museu do Índio, órgão científico-cultural da Fundação Nacional do Índio (Funai), foi criado por Darcy Ribeiro em 1953, no bairro do Maracanã, Rio de Janeiro. É a única instituição oficial brasileira dedicada exclusivamente às culturas indígenas.

Em 1978, o Museu do Índio mudou-se do casarão, na Rua Mata Machado, para o espaço atual, na Rua das Palmeiras, em Botafogo: um prédio do século XIX, construído por João Rodrigues Teixeira para ser sua residência. A construção foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

O Museu do Índio é uma instituição governamental que procura trabalhar em parceria com os povos indígenas para preservas suas tradições e o respeito pela diversidade étnica. Além abrigar, o Museu do Índio procura conservar, pesquisar e expor o seu acervo. Hoje, o Museu serve como uma casa de informação e formação de novas opiniões e concepções e recebe pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento, além de encontrar nos índios a parceria ideal para a realização de projetos e eventos que envolvem a preservação e a difusão de suas culturas.

A instituição tem adotado novas estratégias de contato com o público, como a disponibilização de informações pela internet, a criação dos espaços “Museu das Aldeias” e “Muro do Museu” para a realização de exposições e o destaque no trabalho com as crianças, que colocam os visitantes diante de uma nova maneira de ver o mundo.

O Museu possui acervo rico, relativo à maioria das sociedades indígenas contemporâneas, constituído de 16 mil peças etnográficas; 16 mil publicações nacionais e estrangeiras especializadas em Etnologia e áreas afins na Biblioteca Marechal Rondon; 68 mil e 217 documentos audiovisuais em diversos tipos de suporte; 125 mil e 916 documentos textuais de valor histórico sobre os diversos grupos indígenas e cerca de 200 filmes, vídeos e gravações sonoras.

Isso tudo serve para que a instituição consiga preservar o patrimônio cultural, a memória e a história das culturas indígenas.

Para Visitar

O Museu do Índio está aberto ao público de terça a sexta-feira, no horário das 9h às 17:30h, e, nos sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h. Nos finais de semana, além das áreas de exposição, apenas a loja permanece aberta. O valor do ingresso é de R$ 3,00 (três reais) de terça-feira a sábado. Aos domingos, a visitação é gratuita. Estudantes da rede pública têm entrada franca, assim como pessoas acima de 65 anos. No Museu, os visitantes também podem comprar lembranças na loja Artíndia, onde poderá encontrar artesanatos de diferentes grupos indígenas brasileiros. Há peças em cerâmica, cestaria e objetos em madeira, além de livros e CDs. De segunda a sexta-feira, das 9h às 17h30min. Sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h.

Para pesquisar o acervo etnográfico no Museu, é preciso agendar dia e hora pelo telefone 3214-8736. As solicitações para fotografar, filmar e emprestar peças do acervo permanente serão permitidas mediante: 1) solicitação por escrito à Direção do Museu do Índio; 2) apresentação de projeto ou plano de trabalho, apresentando objetivos e justificativas; 3) apresentação de documento que comprove a ligação do usuário com alguma instituição.

O empréstimo de peças do acervo permanente só será liberado para instituições. É obrigatório o crédito ao Museu do Índio, independente de qual seja o uso dado às peças durante o período de empréstimo.


Contatos

Nome
Telefone 214-8700
Email
Website www.museudoindio.org.br‎



Endereço

Rua das Palmeiras, 55 - Botafogo (Zona Sul) - Rio de Janeiro
Carregando mapa...