Horto das Palmeiras

De WikiRio
Ir para: navegação, pesquisa

História e Estrutura

Localizado na ilha de Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro, o Horto das Palmeiras foi criado em 1990. O espaço é uma espécie de “jardim botânico” de palmeiras nativas e exóticas e conta com um acervo de 150 mil unidades de diferentes espécies de palmeiras, desde as que acabaram de sair dos berçários até as adultas, com mais de 12 metros de altura. Em suas estufas eletronicamente controladas, se cultivam palmeiras de diversas espécies e tamanhos, vindas de países como Austrália, Egito, Índia, Cuba, Espanha, Malásia, Tailândia, China, entre outros. Com uma área de cerca de 200 mil metros quadrados, milhares de palmeiras plantadas, um lago de 5 mil metros quadrados e uma trilha que passa por baixo de grandes mangueiras, o Horto das Palmeiras foi criado e é administrado pelo advogado Moysés Abtibol. Ele aproveitou uma área que havia adquirido na Ilha de Guaratiba para plantar palmeiras e se aprofundar no cuidado e desenvolvimento dessas plantas. Hoje, o lugar se tornou uma referência para universidades, paisagistas, arquitetos, técnicos da área de meio ambiente e para muitos turistas que continuam visitando o espaço. Além disso, é reconhecido como referencial nacional junto às entidades governamentais, universidades e secretarias de meio ambiente. O Horto conta com uma equipe de paisagistas, arquitetos, engenheiros e técnicos capacitados para planejar e executar projetos de paisagismo, irrigação e iluminação. Os profissionais do Horto das Palmeiras produzem projetos de jardins para residências (casas, apartamentos e coberturas), edifícios, hotéis, centros comerciais e áreas públicas. Também possui estufas de grande produção, uma extensa área de plantio de variadas espécies, com rigoroso controle fitossanitário e fitotécnico e um grande número de equipamentos técnico e de transporte. A 15 minutos do Recreio dos Bandeirantes, o Horto recebe, de segunda a sábado, visitantes do mundo inteiro, todos interessados em conhecer os seus encantos. Os passeios, gratuitos, devem ser previamente agendados e cada grupo pode optar por circular pelo local a pé, para grupos grandes, ou num carrinho de golfe, caso o trajeto se limite a três pessoas no máximo. No percurso, o público tem a oportunidade de conhecer diversos tipos da espécie, além de um lago cercado de muito verde. Quem visita o local pode levar uma muda para casa, como as de palmeiras-anãs, que não crescem mais que 80 centímetros.