Ponte Rio-Niterói

De WikiRio
Ir para: navegação, pesquisa
Ver também: Niterói, Barcas e Baía de Guanabara

Nome oficial:
Ponte Presidente Costa e Silva

A Ponte, com Niterói ao fundo.

A ponte

Sua extensão é de 13,29 Km, dos quais 8,83 são sobre águas e 72m de altura em seu vão central (o ponto mais alto).

Atualmente é considerada a maior ponte em concreto protendido do Hemisfério Sul e a 6ª maior ponte do mundo. Seu fluxo atual é de 26 milhões de carros por ano, o que a deixa em situação de engarrafamentos diante de qualquer problema de acidente, por menor que seja.

História

O primeiro projeto da Ponte, data de 1875. Menos de um século depois, torna-se uma realidade. Para a sua viabilidade, era necessário que duas condições fossem observadas: o vão central deveria ter uma altura tal, de modo a não atrapalhar os navios que por ali passam. E também não poderia atrapalhar os constantes voos de aviões que a sobrevoam diariamente.

Antes da ponte, a vida corria mais lenta. A ligação entre Niterói e Rio de Janeiro se fazia por barcas ou por um trajeto terrestre de cem quilômetros, pelo município de Magé. A Ponte veio para encurtar distância e tempo entre essas duas importantes cidades do Estado do Rio de Janeiro. Um primeiro grupo de trabalho é criado nove anos antes de sua construção para estudar o projeto de viabilidade. Em 1965 cria-se uma comissão executiva que cuidaria especificamente do projeto definitivo e em 1968 o Presidente da época, Costa e Silva finalmente assina a autorização para o início da construção deste gigante de aço e concreto. Com grande pompa e circunstância, no dia desta assinatura, o Rio recebeu a honrada visita da Rainha da Inglaterra e seu cônjuge para prestigiar o feito.

O projeto inicial previa um fluxo diário de mais de 15 mil veículos, totalizando 5 milhões e meio de veículos por ano. Em 4 de Março de 1974 a obra é entregue aos cariocas e fluminenses, que muito a prestigiaram, devido à sua importância no cenário das cidades e da região.

Segurança

Na ponte estão instaladas 25 câmeras que captam imagens e ajudam quando necessário, registrando momentos e acontecimentos, alguns inusitados. O que mais preocupa os operadores das câmeras é a segurança dos motoristas e motociclistas. As motos representam 4,5% do fluxo na Ponte e 15% dos acidentes que ocorrem.

Atrativos

Não se pode negar que, passar pela Ponte é sempre uma aventura, das mais agradáveis. O cenário é lindo, o ar sempre fresco e em 10 minutos corta-se a Baía da Guanabara.

Curiosidade

A Ponte hoje faz parte da história e da vida dos habitantes do Rio. Faz parte também de um fato muito importante para os homens e para a Natureza. Ela foi a responsável pelo retorno das andorinhas do mar, que estavam ameaçadas de extinção. No período de reprodução, elas deixam o frio da América do Norte e vem para debaixo dos pilares da Ponte, onde colocam seus ovos, cuidam e aguardam pelo futuro da espécie.

Onde fica

A ponte cruza a Baía de Guanabara desde a cidade do Rio de Janeiro até Niterói.

Mapa

Carregando mapa...

Mais informações

Ligações Externas

Não encontrou a informação que procura?
Nos envie sua dúvida e lhe responderemos o mais rapidamente possível. E você ainda estará nos ajudando a tornar o WikiRio ainda mais completo.

Entre em contato com o WikiRio


ATENÇÃO: AS INFORMAÇÕES AQUI CONTIDAS SÃO FRUTO DO ESFORÇO DOS COLABORADORES DO SITE E OS DADOS ORA DISPONIBILIZADOS, PODEM CONTER INCONSISTÊNCIA OU DESATUALIZAÇÃO. O WIKIRIO RECOMENDA QUE SE FAÇAM CONSULTAS EM OUTROS MEIOS COM O INTUITO DE CERTIFICAR-SE DAS INFORMAÇÕES SUPRACITADAS.
Para saber mais sobre nossa política de conteúdo, clique aqui.