Museu Casa do Pontal

De WikiRio
Ir para: navegação, pesquisa

História

O Museu Casa do Pontal foi fundado em 1992 para abrigar a coleção de Jacques Van de Beuque (1922-2000), francês radicado no Brasil. Interessado por objetos criados por pessoas simples, Van de Beuque viajou pelo Brasil colecionando peças de arte popular por mais de 40 anos. Ele procurou reunir obras de artistas que representam ou evocam cenas cotidianas, sem se preocupar com questões de design ou funcionalidade dos objetos. A Casa do Pontal baseia sua criação em questões defendidas por Lélia Coelho Frota, entre as quais está a premissa de que existem culturas diversas no Brasil e que os objetos produzidos por membros dessas culturas podem ser apreciados em termos estéticos. Tombado em 1989 pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Artístico e Cultural do Rio de Janeiro, o Museu Casa do Pontal recebeu, em 1996, o Prêmio Rodrigo de Melo Franco de Andrade, concedido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que elogiou o museu pela iniciativa "em prol da preservação histórica e artística de bens móveis e imóveis". Há 14 anos, também desenvolve o Programa Social e Educacional, que envolve visitas teatralizadas, exposições itinerantes, formação continuada de educadores e gestores de projetos culturais e sociais e disponibilização, via internet, do "Portal de Arte Popular", com acervo dedicado à cultura e aos artistas populares. O Museu Casa do Pontal está instalado no Rio de Janeiro, em um sítio de 12.000 m² no Recreio dos Bandeirantes, próximo à Barra da Tijuca, entre o Maciço da Pedra Branca e a Prainha. Atualmente, além do espaço para a exposição permanente, com 1.500 m2 de galerias, as instalações são compostas por quinze diferentes espaços, ocupando uma área total de 700 m2, onde estão instaladas salas administrativas, de pesquisa, um laboratório de restauro, uma sala climatizada para conservação do acervo fotográfico, uma oficina de carpintaria para construção de suas exposições itinerantes, um bistrô com seus anexos e uma sala para exibição de multimídia, entre outros.


Acervo

O acervo do Museu Casa do Pontal é composto por cerca de 8.000 peças de arte popular brasileira, entre esculturas, bonecos, entalhes, modelagens e mecanismos articulados. As obras foram produzidas com o uso de diferentes tipos de materiais, como barro, madeira, tecido, areia, ferro, alumínio, miolo de pão, palha e arame. Cerca de 200 artistas populares de todas as regiões brasileiras têm obras incluídas no acervo, cobrindo toda segunda metade do século XX e chegando até os dias de hoje. Após seu falecimento de seu fundador, o acervo permanece sendo atualizado através de viagens de pesquisa para aquisição de obras de artistas populares. O espaço expositivo é organizado em áreas temáticas, como Ciclo da Vida (com subdivisões como nascimento, brincadeiras infantis, casamento e morte); Festas Populares (folia de reis, maracatu e boi-bumbá, entre outras); Profissões, Religião e Areias e Bichos (garrafas de areia e esculturas de animais). O percurso das galerias possui cerca de 100 textos explicativos em português, inglês e francês; ampliações fotográficas com imagens dos artistas e de festas folclóricas e cerca de 1.000 legendas de obras, com a autoria, o local de nascimento do artista e a década de criação da obra. O acervo do museu busca retratar a história de algumas gerações no seu dia a dia, no seu trabalho, no convívio familiar, em sociedade e em suas tradições.